Warning: mysql_query(): supplied argument is not a valid MySQL-Link resource in /home/feessers/public_html/novo/wp-content/plugins/wordpress-form-manager/db.php on line 35

Warning: mysql_num_rows(): supplied argument is not a valid MySQL result resource in /home/feessers/public_html/novo/wp-content/plugins/wordpress-form-manager/db.php on line 757
A REINVENÇÃO DA LUTA SINDICAL COMEÇA COM INFORMAÇÃO | FEESSERS
Últimas Notícias

A REINVENÇÃO DA LUTA SINDICAL COMEÇA COM INFORMAÇÃO

Com a premissa de que é preciso reinventar novas formas de lutar pelos direitos dos trabalhadores, a Federação dos Trabalhadores em Saúde do RS – FEESSERS entende que o principal é, antes de tudo, a socialização das informações. E, a organização dos Ciclos de Debates sobre as Reformas que saúda a luta ao agregar Viva os Movimentos Sociais, tem o objetivo de despertar entre os líderes sindicais e trabalhadores, a importância do fortalecimento das entidades, único recurso que terão a partir do dia 11 de novembro, quando passa a vigorar as novas regras estabelecidas na Reforma Trabalhista. O segundo ciclo aconteceu na tarde de ontem, 31/08, em Bagé, com os Sindisaúde Bagé e Pelotas na coordenação dos trabalhos e presença do Sindisaúde São Gabriel.

Para ajudar nos debates, a FEESSERS está apresentando um vídeo contando a história do sindicalismo na saúde do Rio Grande do Sul, seguido por um espetáculo do grupo Ritornelo, que fala sobre a construção de um novo país, de forma bem humorada, mas impactante. Por fim, acontece a apresentação dos trabalhos produzidos pelos sindicatos, a partir dos temas sugeridos, que são: 1) jornada flexível de trabalho; 2) quitação de débitos trabalhistas anualmente; 3) flexibilidade sobre intervalo intra-jornada; 4) contrato intermitente ; 5) fim da aposentadoria especial e idade mínima; e, 6) cerceamento ao Direito Processual.

FORTALECIMENTO

Os trabalhadores ainda não se deram conta do tamanho do estrago desta Reforma Trabalhista, avalia o presidente da FEESSERS Milton Kempfer, para o qual “somente com o entendimento de que mais do que nunca precisamos fortalecer os sindicatos ou veremos a patronal esmagando ainda mais as categorias”. Isto porque, diz ele, “que trabalhador terá força para debater sozinho com as chefias as questões salariais ou pontuais de trabalho?”, nenhum reforça o presidente.

SINDICATOS NÃO DEIXAM DE EXISTIR

Ao contrário do que muitos pensam ou estão sendo levados a pensar, a reforma não acaba com os sindicatos, ao contrário, quem pode acabar com seu único ponto de apoio, são os próprios trabalhadores, se optarem pela apatia e afastamento das entidades representativas. Nada foi mexido em relação aos Sindicatos, afirma Milton, observando que todos os trabalhadores poderão exigir a presença do sindicato em momentos de rescisão ou de busca de direitos outros. Se não o fizerem, correrão os riscos de serem demitidos e suas rescisórias serem feitas de forma ilegal e com prejuízos financeiros.
Outro ponto importante ressaltado foi a idéia equivocada de que os sindicatos temem a extinção do pagamento do Imposto Sindical. Isto não é real, tanto a CUT quanto os sindicatos e federações sempre entenderam e lutaram pela extinção do imposto, observando que os trabalhadores devem estar na luta de forma livre e por compreensão da importância destas representatividades.

SINDICALISMO E POLÍTICA

Para a presidente do Sindisaúde Pelotas Bianca D´Carla temos que desmistificar a idéia de que não devemos falar em política, porque se continuarmos a votar sem olhar currículos ou projetos que construíram cada candidato, seguiremos sendo manipulados e reféns de agentes políticos como os que estão no governo federal, congresso e senado dilapidando nossos direitos estabelecidos na Constituição.

INFORMAÇÃO

Anfitriã Elaine da Costa de Oliveira presidente do Sindisaúde Bagé, disse estar preocupada com o nível de desinformação dos trabalhadores, muitos dos quais sequer lêem os materiais que tratam do assunto. Para ela, quantos mais ciclos de debates/seminários pudermos participar e tratar o assunto, maior será a condição de atacarmos esta reforma.

Milton observou que ninguém, nem sindicatos ou patronal sabem como será a aplicação desta reforma, onde já existem inúmeros pedidos de inconstitucionalidade sendo encaminhado ao Supremo Tribunal Federal. A CLT – Consolidação das Leis de Trabalho precisa ser um livro de bolso para todos, alerta, porque como já alertamos antes, informação é a maior arma que podemos ter em nossas mãos.

21149920_1587553701297413_9175231581804563467_n 21149937_1587549547964495_785889089437740577_n 21151326_1587550777964372_1812569698951598174_n 21151329_1587551317964318_1876273978275307938_n 21151568_1587552957964154_8071115120438013843_n 21151625_1587552044630912_5465012344898601151_n 21191880_1587537377965712_3827696946420850946_n 21191968_1587537181299065_5607944392896399683_n 21192026_1587551231297660_4815183524229338787_n 21192171_1587535507965899_6370456837730597974_n 21192217_1587549507964499_836772403650559943_n 21192396_1587548994631217_7428526688299992823_n 21192489_1587535431299240_1764965755467590237_n 21192520_1587537617965688_1846519199581286823_n 21192659_1587535617965888_84477980394215446_n 21192720_1587535601299223_8562377502889560352_n 21192757_1587537231299060_3860142395769495828_n 21192775_1587537337965716_8944010203067868223_n 21192783_1587537561299027_1142687587573014394_n 21192907_1587553497964100_2210344944817214902_n 21192996_1587535654632551_2709222208995746933_n 21230763_1587530107966439_3243462049187911871_n 21231084_1587537311299052_7103750855890938551_n 21231087_1587535391299244_7501476722122233712_n 21231334_1587535194632597_3762442669815225261_n 21231580_1587535421299241_506670605333326571_n 21271115_1587530074633109_8604533990658416122_n 21271351_1587535791299204_4487580259763537313_n 21272144_1587537177965732_5486680643127144993_n 21272601_1587537091299074_3200783593161851798_n